01/11/2017

Nove Regras a Ignorar Antes de se Apaixonar - Sarah McLean (Série Números do Amor)


Hoje tem resenha do primeiro livro de mais uma série de romance de época! 😍
Estou pensando em fazer uma lista com algumas indicações de livros desse gênero que conquistou o meu coração. Então, logo mais teremos um post com muito romance e histórias que abalam e aquecem o coraçãozinho de nós leitores!!

Eu conheci a Sarah por uma indicação literária do Livros e Fuxicos (sigam em todos os lugares porque a Pah é maravilhosa!), da série O Clube dos Canalhas, que já resenhei para vocês. Ela me conquistou com a sua escrita e as histórias surpreendentes de seus personagens cativantes. Por isso decidi ler mais coisas da autora e então comecei a série Os Números do Amor.

Sinopse:
A sonhadora Calpúria Hartwell sempre fez tudo exatamente como se espera de uma dama. Ainda assim, dez anos depois de ser apresentada à sociedade, ela continua solteira e assistindo sentanda enquanto as jovens se divertem nos bailes. Callie trocaria qualquer coisa por uma vida de prazeres.
E por que não se arriscar se, aos 28 anos, ela já passou da idade de procurar o príncipe encantado, nunca foi uma beldade e sua reputação já não lhe fará a menor diferença? Sem nada a perder, a moça resolve listar as nove regras sociais que mais deseja quebrar, como beijar alguém apaixonadamente, fumar charuto, beber uísque, jogar em um clube para cavalheiros e dançar todas músicas de um baile. E depois começa a quebrá-las de fato.
Mas desafiar as convenções pode ser muito mais interessante em boa companhia, princialmente se for uma que saiba tudo sobre quebrar regras. E quem melhor que Gabriel St. John, o marquês de Ralston, para acompanhá-la? Afinal, além de charmoso e devastadoramente lindo, ele é um dos mais notórios libertinos de Londres.
Contudo, passar tanto tempo na companhia dele pode ser perigoso. Há anos Callie sonha com Gabriel e , se não tiver cuidado, pode acabar quebrando a regra mais importante de todas - a que diz que aqueles que buscam o prazer não devem se apaixonar perdidamente.


Só pela sinopse já dá para imaginar como Calpúrnia nos proporcionará uma aventura e tanto. E seu companheiro, apesar de ser bem resistente no começo, aceita o pedido de nossa dama e faz toda a história ficar mais interessante. Afinal, o que mais poderia se esperar de uma dama da sociedade com uma reputação impecável e o maior libertino de Londres?

Como já comentei eu conheci Sarah atravéz da série O Clube dos Canalhas e agora eu estou louca para ler outros títulos da autora. Sua escrita comovente, histórias que nos divertem e personagens que não tem como não se apaixonar, são alguns dos motivos que me fizeram ler outra série dela!

Leia as resenhas da série O Clube dos Canalhas:
Nunca Julgue uma Dama pela Aparência - Livro 4 (Em breve)

"Lady Calpúrnia Hartwell piscou para conter as lágrimas ao fugir do salão de baile da Casa Worthington, o local de seu mais recente e devastador constrangimento. Enquanto descia correndo os largos degraus de mármore, o desespero encurtando seus passos e impulsionando-a para as sombras dos vastos jardins escuros, era envolvida pelo bem-vindo ar da noite, fresco com a promessa da primavera. Uma vez fora de vista, soltou um longo suspiro e diminuiu a velocidade, finalmente a salvo. Sua mãe ficaria lívida se descobrisse a filha mais velha do lado de fora, sem uma acompanhante, mas nada poderia ter mantido Callie dentro daquele salão horrível." - Prólogo

Lady Calpúrnia Hartwell me conquistou desde o começo. A começar pelo nome que tem referências citadas algumas vezes no livro. Segundo, por ter tanta personalidade, mesmo se achando "comum". Depois, pela forma como atravéz de uma simples conversa, entre brincadeiras, com o seu irmão Benedick Hartwell, ela toma uma decisão que pode mudar o seu futuro.

Por outro lado, apesar de Gabriel ser um libertino e tanto, com alta fama na sociedade londrina, ele ganhou uma parte do meu coração. Não por sua libertinagem, mas porqeue estava claro que ele só precisava encontrar alguém que o tirasse de sua zona de conforto. 

"Não era a resposta que Gabriel estava esperando. Ficou surpreso quando as palavras tímidas, quase inaudíveis ressoaram no aposento silencioso. Por um momento fugaz, pensou ter ouvido errado, mas o rubor carmim que tomou o rosto de Callie foi o suficiente para convencê-lo de que, sim, havia acabado de receber uma proposta completamente indecente de lady Calpúrnia Hartwell." - Capítulo 3

É incrível acompanhar o romance desses dois. A entrega. Os olhares. As conversas. As propostas. Tudo! 

A narrativa é intercalada entre o casal, o que geram muitas cenas engraçadas. Os dois, em suas zonas de conforto, não conseguem se ver em outras situações que não as habituais. Eles se acostumaram com a imagem que a sociedade colocou sobre eles, mesmo sendo mais do que o que julgam a respeito deles.

Além de todo esse cenário, o livro ainda trata de questões como preconceito, autoaceitação e amor próprio. É muito bonito ver Callie passando por essa transformação.

"Callie se olhou no espelho, catalogando seus defeitos: o cabelo castanho tão comum e desinteressante; os olhos castanhos grandes demais; o rosto redondo, tão diferente dos rostos em formato de coração das belezas da aristocracia; a boca larga demais, de jeito nenhum o arco perfeito que deveria ser. Diante de cada traço, pensava nas mulheres a quem Gabriel fora ligado antes, todas elas Helenas de Troia, com rostos que faziam os homens perderem o fôlego." - Capítulo 12

Um romance como poucos que eu li e eu garanto que a continuação é maravilhosa também. 

Uma lady, um libertino, uma lista e uma proposta.

Boa leitura!


Não se esqueça de me seguir nas redes sociais:

Comente com o Facebook: